Seja Muito Bem-Vindo

Aqui trocamos experiências e elevamos uns aos outros. Sua história pode ajudar quem mais precisa.

Recém Diagnosticado:

E agora? Acabo de receber um diagnóstico de um transtorno mental. Alguém já passou por isso?
 Views
1Posts

Sou família ou amigo

Dizem que transtornos mentais afetam a família inteira, não só o paciente. Concorda?
 Views
0Posts

Ajude-me: CVV- Tel 141

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo gratuitamente.
 Views
1Posts

Dicas de Recuperação

Você adicionou algo em seu tratamento que te ajudou a recuperar? Conte para gente
 Views
2Posts
New Posts
  • andrealuciabrito199450
    Jun 15, 2018

    Fui diagnosticada em 2012 durante uma crise de euforia. Tinha perdido um bebê ainda no ventre, com dois meses depois me separei, após um tratamento no CAPS -Centro de Atenção Psicossocial- da minha cidade fui vítima de um médico louco, estuprador de mulheres, isso foi o fim de uma saga que foi vivida desde infância. Tive a sorte de nascer em uma família linda, ser tratada com um médico/ professor universitário que deu o diagnóstico correto, pois até então só fazia tratamento depressivo e isso era super prejudicial a minha saúde. Hoje vivo bem tratada, faço acompanhamentos psicanalítico e psiquiátrico, uso minhas medicações diariamente e trabalho em duas escolas, não mais como professora, mas tenho um trabalho produtivo em secretaria escolar/biblioteca e apoio pedagógico. Ainda durante a crise passei a escutar músicas populares brasileiras, a prestar mais atenção ao Movimento Armorial de Pernambuco, observar pinturas de Van Gogh, ler sobre a vida e artes de Frida Kahlo,assistir filmes.... Enfim, apesar de todas angústias, crises de histeria, depressões, perdas de "amigos", pausas nos trabalhos,... As Artes foram fundamentais para minha recuperação, pois foi a partir disso que consegui deslumbrar um futuro melhor, percebi a quantidade de pessoas que também sofria com os males que me tiravam o chão, a razão e a alegria de viver.
  • Dyene Galantini
    Jun 15, 2018

    Meditar foi uma das melhores resoluções de 2007, não tinha ideia que seria uma verdadeira revolução no meu tratamento. Pessoas que têm transtorno bipolar e sofrem de pensamentos rápidos, sabem exatamente o que eu falo... parar por 10-15 e não pensar em nada parece uma forma de tortura rsrs Mas, depois de muita prática, torna-se mais fácil e viável e os benefícios são tangíveis. Comecei com 5 minutos, foi extremamente difícil mas não desisti. Hoje consigo 45 minutos. Meditação é uma prática, tem dias que são mais fáceis que outros. A ideia é esvaziar a mente, como uma purificação. São vários benefícios, mas os que eu mais sinto são foco e clareza. Aplicativos ajudam (eu uso Insight Timer), mas há vários outros que podem ajudar. Clique aqui para a lista.
  • Dyene Galantini
    Feb 17, 2018

    Esse fórum não tem o intuito de tratar, diagnosticar ou intervir no tratamento psiquiátrico de ninguém. Se está se sentindo sozinho ou não tem com quem falar, ligue para CVV, 141.

@2017 Mind Duet Comunicação e Marketing